Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Chumbo grosso

Cultura

Luiz Carlos Merten

18 Julho 2009 | 10h12

Assisti ontem, como já disse, na cabine da Sony, a ‘Bruno’, o novo Sasha Baron Cohen. O filme é tudo ou nada, vai depender do olhar de quem vê. Sasha Baron radicaliza a narrativa episódica e a incorreção política do anterior. O filme começa em pleno clima fashion. Sasha faz esse comentarista da TV austríaca que dita a moda no país. A primeira piada é infame. Ele diz que autismo é ‘in’, mostra a imagem de uma criança autista e pede a uma garota que diga por que é ‘in’. Seguem-se meia dúzia de cenas escatológicas mostrando a relação de Bruno, que é gay, com seu amante anão. E aí ocorre a desgraça em sua vida. Vestindo-se de velcro, ele destrói um grande desfile de moda tipo São Paulo Fashion Week, perde a colocaçção na TV e é relegado ao ostracismo. Em desespero, foge para os EUA, disposto a não sofrer o destino de outra ‘incompreendida’ personalidade da Áustria – Adolf HItler – e a virar uma celebridade na ‘América’. A questão é – como? Entre outras possibilidades, Bruno resolve promover a paz no Oriente Mèdio e desembarca em Israel vestindo um modelito ‘ultrajante’ de judeu ortodoxo. Depois de mais – muitas – tentativas malsucedidas para se tornar famoso, ele faz a descoberta. Olhando as fotos de Kevin Spacey, gay assumido, Tom Cruise, o cara que tem a sexualidade mais contestada do planeta, e John Travolta, ele chega à conclusão de que é prexciso ser macho para ser celebridade nos EUA. Aí começa uma doideira que o leva a fazer tratamento com um pastor religioso para deixar de ser gay. As piadas. Ele olha para os lábios do pastor, o religioso diz que eles só prestam para tecer louvores a Jesus e Sasha diz, sorry, que um boquete é melhor. Fiquei meio aturdido com tudo aquilo. Mais um pouco e teria entrado em depressão. O horror, o horror. Só que não dá para deixar de rir, um pouco pelo menos, e o que Sasha Baron Cohen faz é colocar um espelho na cara da gente para refletir o absurdo do preconceito no mundo em que vivemos. O filme estreia dia 14. Preparem-se. Vemn chumbo grosso por aí.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato