As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Luiz Carlos Merten

06 Dezembro 2011 | 12h32

DUBAI -Estava salvando o post anterior quando me veio o final dos finais. O discurso de Chaplin em `O Grande Ditador`. Aquilo eh a Biblia em defesa da dignidade humana e da tolerancia. O proprio Chaplin, alias, era mestre nos finais. O de `Luzes da Cidade`, quando a ex-cega percebe que o vagabundo, Carlitos, foi seu protetor; o de `Luzes da Ribalta`, a morte de Calvero em paralelo com a danca de Claire Bloom, eternizando a arte etc.