Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Barry, oh yes!

Cultura

Luiz Carlos Merten

29 Dezembro 2006 | 11h12

Achei o Terrence Howard o melhor ator do ano, mas também gostei demais do Barry Pepper, pelos Três Enterros. Gostei muito do filme do Tommy Lee Jones escrito pelo Guillermo Arriaga e até escrevi no Caderno 2 que o júri de Cannes agiu corretamente ao dar o prêmio de melhor interpretação masculina para o filme dele, mas escolheu o ator errado, porque o próprio Tommy Lee Jones não é melhor que o Barry (e ele com certeza se sentiria premiado se o colega fosse vencedor). Acho que o papel tem uma complexidade que o Barry segura e não é de agora. Ele também é muito bom em The 25th Hour, do Spike Lee, roubando a cena do Edward Norton, outro ótimo ator. O curioso é que ainda vou chorar por não ter ido ao Festival de Manaus deste ano, porque nele vieram o Irvin Kershner, diretor que idolatro, e… Barry Pepper, que, segundo me contaram, foi dar de comer a um peixe (não sei que raio de peixe – uma piranha?) e quase perdeu o dedo.

Encontrou algum erro? Entre em contato