Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Atracao fatal

Cultura

Luiz Carlos Merten

11 Fevereiro 2007 | 21h40

BERLIM – Acabo de assistir a Notes of a Scandal, que nao me lembro mais como vai se chamar no Brasil. O filme candidatou Judi Dench para o Oscar de melhor atriz, mas ela nao veio a Berlim. Estah fazendo uma peca em Londres e nao quis interromper a temporada porque na outra semana jah terah de parar uns dias, por causa da festa da Academia de Hollywood. Cate Blanchett faz as honras de defender o filme na Berlinale. Nao sao muitas as atrizes que, nestes 57 anos de Festival de Berlim, teem dois filmes participando da competicao (o outro de CB eh The Good German). Nao gostei muito de Notes, mas acho que a Fox, que distribui o filme no Brasil, pode contar com o sucesso. Notes reabre a vertente de Atracao Fatal e agora com muito mais escandalo. A historia trata desta professora casada que se envolve com um aluno e eh chantageada pela colega homossexual, que quer arrasta-la para a cama, aproveitando o momento de fragilidade, quando o caso vem a publico. AS notas do titulo original sao escritas no diario em que a teacher que usa sapatao registra tudo o que faz. Nao deixa de ser um filme epistolar, narrado nao como carta, mas como diario. A barra eh pesada. Cate eh casada com um homem mais velho, tem um filho downiano e uma filha que, na hora H, agride verbalmente a mae por ter feito sexo com um garoto mais novo (16 anos) que o namorado dela. Adulterio eh pouco. Temos aqui, tambem, abuso sexual e homossexualismo. Abuso o que? O garoto pode ter 16 anos, mas age como profissional, explorando a fraqueza da pobre Cate. A gente ateh se sente voyeur, cumplice da pedofilia, quando ele olha com desejo para Cate e transmite, pelo olhar, que vai ter aquela mulher. O marido, que sabe de suas limitacoes, eh compreensivo (mas reclama de Cate por nao lhe ter aberto sua alma sofredora). Enfim, todo mundo eh bom, fragil. Ruim mesmo soh a peste da professora homossexual interpretada por Judi Dench. Toda a culpa eh dela! Notes of Scandal pode ser um grande sucesso, mas vai despertar polemica, com certeza. As atrizes, nem eh preciso dizer, sao otimas. O garoto, que nao eh tao garoto, nao eh menos bom. Mas eu achei excessiva a musica assinada por Philip Glass, que exagera ao criar a tensao das cenas. O minimalismo de Philip Glass nunca tem meias-medidas. Eh otimo ou horrivel. Aqui, estah mais para o horrivel.

Encontrou algum erro? Entre em contato