Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Artistas Unidos (1)

Cultura

Luiz Carlos Merten

20 Abril 2008 | 11h07

Tenho pensado bastante sobre o encontro de sexta-feira na Fnac de Pinheiros, para aassinalar os 90 anos da United Artists. Bem no finalzinho, alguém na platéia pediu que Rubens Ewald Filho fizesse uma relação dos melhores filmes da empresa, que se diferençava das outras de Hollywood por haver sido criada por atyistas (Chaoplin, Mary pickford, Douglças Fairbanks e David W. Griffith) e não por tycoons que entendiam o cinema somente como negócio. A UA abrigou os principais produtores independentes do cinema norte-americano nos anos 40 e 50 Kramer, Samuel Goldwyn, Hecht-Lancaster e Hill etc, e isso era certamente diferente. Rubinho começou citando, claro, ‘West Side Story’ (Amor, Sublime Amor), porque ele é louco por musicais, e especialmente pelo de Robert Wise e Jerome Robbins, foi para ‘Doze Homens e Uma Sentença’, eu acrescentei ‘Um Estranho no Ninho’. A lista foi sendo elaborada às pressas, e lá pelas tantas eu citei dois filmes de ‘gêneros’ de John Stuirges, dos quais gosto e que acho que têm a cara da UA – ‘Sete Homens e Um Destino’ (The Magnificent Seven), a transposição para o Wil West do filme de espada ‘Os Sete Samurais’, de Akira Kurosawa, e ‘Fugindo do Inferno’. Ontem de manhã, em casa, liguei a TV e dei uma zapeada pelos canais da rede Telecine. Estava passando ‘Fugindo do Inferno’ (The Great Escape) e eu estacionei meu carro. Critico que se preze só vê os defeitos daquele filme. Situações fabricadas, patetismo dos heróis, é isso que você lê (e ouve). Eu acho a narrativa eletrizante e Steve McQueen faz parte do meu imaginário montado naquela moto. Só que eu acho que deveria ter tratado um pouquinho mais a sério (pelo menos…) o pedido da lista e, mesmo correndo o risco de ser de novo incompleto, esquecendo obras importantes, aqui vai ela (no próximo Post).