Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Aquele abraço!

Cultura

Luiz Carlos Merten

31 Dezembro 2006 | 13h20

Prometi que voltava ao assunto melhores filmes do ano ainda em 2006 e estou nas últimas horas para fazer isso. Acho que a lista de dez títulos que saiu no Estado, e que fiz no impulso, seleciona meus melhores . Miami Vice, Munique e Paradise Now, O Céu de Suely, A Pequena Miss Sunshine, Volver, Amantes Constantes, Pai e Filho são filmes que carrego comigo. Na lista do Caderno 2 coloquei, como melhor cena, a do encontro entre Zuzu e o pai de Lamarca em Zuzu Angel, mas o filme não é tão bom e como um dos melhores filmes do ano entra Três Enterros, no lugar. Confesso que a escolha do Match Point, do Woody Allen, também foi um pouco calculada – há tempos nada do que ele faz me toca muito –, e assim como décimo escolho Eu Me Lembro, do Edgard Navarro, mas com dó de estar descartando A Era do Gelo 2, de Carlos Saldanha, que foi a melhor animação do ano. A melhor atriz foi Hermila Guedes, mas meu entusiasmo por ela era muito maior até quinta, quando vi o especial sobre Elis na Globo. Acho Elis uma personagem fantástica, mas o especial me pareceu tão burocrático e superficial. Será que foi coisa de família, não permitindo explorar melhor as contradições da ‘Pimentinha’? Hermila, que ficou fisicamente parecida, não teve chance de interiorizar a Elis, o que me decepcionou um pouco. O melhor ator foi Barry Pepper, por Três Enterros (embora também goste muito do Terrence Howard de O Ritmo de Um Sonho). E vou parar por aqui, sob pena de cometer alguma atrocidade. É que fui rever O Amor não Tira Férias e gostei tanto das cenas/diálogos que seria capaz de escolher a Kate Winslet e o Jude Law, que faz… o Gato Borralheiro, resgatado pela princesa Cameron Diaz. Brinco, hein gente. É claro que O Amor não é melhor de coisa nenhuma (nem ator nem atriz). Mas que eu gostei e me diverti mais até do que na primeira vez que vi, ah, isso sim. Vou tentar postar mais alguma coisa à tarde ou no início da noite, mas se não der – tenham um ótimo réveillon e amanhã aqui, sem falta!