Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘Aquela’ cavalgada

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

‘Aquela’ cavalgada

Luiz Carlos Merten

25 Janeiro 2010 | 11h16

TIRADENTES – Sinto decepcionar o Marcelo, mas não vi o ‘Quatro Cavaleiros do Apocalipse’ em DVD, mas em Paris, numa cópia nova – celulóide! – na Filmoteca do Quartier Latin. Mas não sei se seria tão difícil assim conseguí-lo. Já tentaste a Amazon? Ou, quem sabe – nunca tentei -, a Carlota? É a distribuidora francesa que relança nos cinemas e em DVD filmes raros e de arte. Deve ter um site, com certeza. Sobre os ‘Cavaleiros’, havia um folheto com texto de Patrick Brion, autor de famosos livros sobre Vincente Minnelli e John Huston. Brion deve ser louco por ‘Quatro Cavaleiros’. As cenas em que eles aparecem cavalgando em meio à bruma colorida, tem um tom artificial que é a própria essência do drama. Lembro-me que, em Porto Alegre, quando o filme estreou – deve ter sido em 1963 ou 64; as produções não chegavam tão rápído na época -, P.F. Gastal caiu matando no que lhe parecia simplesmente kitsch. Brion conta que nada foi mais difícil no cult de Minnelli do que a rodagem daquelas imagens. Os cavalos, todos campeões de saltos e obstáculos, foram treinados durante 60 dias para galopar e correr a velocidades controladas, em sincronia. As imagens não receberam nenhum tratamento posterior e o treino incluía os fogos e fumaças de diferentes cores. Dois meses! Hoje em dia, com o desenvolvimento dos efeitos ‘pós’, nada disso teria sido necessário. Me pergunto o que será mais criativo – o ‘artesanato’ dos caras, antigamente, ou as modernas tecnologias que tudo permitem? (James Cameron que o diga…)