Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » APCA, é hoje!

Cultura

Luiz Carlos Merten

08 Dezembro 2008 | 12h54

Como todo ano, o colegiado da APCA, Associação Paulista de Críticos de Arte, reúne-se hoje à noite, segunda segunda-feira do mês de dezembro, para escolher os melhores do ano em dez categorias artísticas contempladas pela instituição. Cito as dez, mas nos últimos anos têm havido regularmente um certo suspense no que se refere à música erudita – haverá quórum? O cinema é sempre uma das categorias mais animadas, com maior número de participantes, e este ano promete ser ainda mais, porque o encontro de hoje inclui uma sub-discussão para viabilizar a entrada da associação na Fipresci, a Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica, que vota o prêmio da crítica nos maiores festivais de cinema do mundo. Tudo isso promete bastante, mas confesso que poucas vezes estive tão desanimado. No ano passado, tínhamos um leque de opções para escolher muito mais variado, desde o fenômeno ‘Tropa de Elite’ – e eu confesso que fiz força para garantir um prêmio importante para José Padilha; senti-me duplamente recompensado quando o filme ganhou, depois, o Urso de Ouro em Berlim – até os dois documentários, ‘Santiago’ e ‘Jogo de Cena’, que foram os dois melhores filmes brasileiros do ano (e eu ainda prefiro o de João Moreira Salles ao do mestre Eduardo Coutinho). Além desses filmes todos, havia, por exemplo, ‘O Cheiro do Ralo’, de Heitor Dhalia, que deu o prêmio de melhor ator para Selton Mello. Selton vai bisar seu prêmio de ator pelo papel no maior sucesso do ano, ‘Meu Nome não É Johnny’? Os melhores atores serão os garotos do ‘Última Parada 174’? Nosso representante no Oscar vai garantir algum prêmio importante para Bruno Barreto? Selton vai levar algum – o quê? – por sua estréia na direção? Vocês sabem do meu pouco entusiasmo por ‘Feliz Natal’. Até queria rever o filme do Selton antes da votação para tirar a teima, o que talvez faça hoje à tarde. Estou omitindo propositalmente o filme do qual não ouso dizer o nome – uma private joke, já que Joseph L. Mankiewicz se recusava a citar o título de ‘Cleópatra’, referindo-se ao épico com Elizabeth Taylor como ‘aquele filme’. Estou falando, é claro, da ‘Cleópatra’ de Júlio Bressane, com a Alessandra Negrini – só me faltaria vê-la bisar seu prêmio de melhor atriz no Festival de Brasília, no ano passado… Enfim, vamos à votação da APCA. Se me falta entusiasmo, é como reflexo do que foi o próprio cinema nacional neste ano. Se for para radicalizar, preferiria mil vezes arriscar com ‘Castelar e Nelson Dantas no País dos Generais’, mas duvido que meus colegas topem dar um grande prêmio para Carlos Prates. Estou muito interessado no resultado da votação de teatro, onde poderá haver uma polarização entre ‘Hamlet’ e ‘Calígula’. Só espero que os coleguinhas não repitam o prêmio de melhor espetáculo do ano passado para o musical ‘My Fair Lady’ – a Broadway, finalmente, é aqui! -, mas tenho ouvido tanta coisa burra para desqualificar a atuação de Thiago Lacerda na montagem de Gabriel Villela para o texto excepcional de Albert Camus que temo e tremo, por antecipação.