Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ABERTURA

Cultura

Luiz Carlos Merten

14 Agosto 2006 | 09h54

Por Luiz Carlos Merten

Tudo pronto para o 34º Festival de Gramado – Cinema Brasileiro e Latino. Precedido de uma crise que lançou dúvidas sobre a sua realização, o evento agora sai. Às 17h30 de hoje, o mestre de cerimônias José de Abreu comanda a festa de inauguração, que deve ser marcada por discursos de esclarecimento da comissão organizadora e de apoio das autoridades. Às 19 horas, de novo José de Abreu abre a mostra competitiva de filmes latinos apresentando o filme mexicano Mezcal, de Ignacio Ortiz Cruz, sobre figuras marginais que se encontram numa cantina do lugarejo mítico de Parian para jogar conversa fora e tomar a bebida alucinógena do título.
Ortiz Cruz estudou medicina, que trocou pelo cinema, tendo iniciado sua carreira como roteirista de filmes como A Mulher de Benjamin, de Carlos Carrera.
Na seqüência, começa a mostra competitriva de longas brasileiros, que será aberta por Serra da Desordem. Esta história (real) de um índio que sobrevive ao massacre de sua tribo assinala o retorno, ao cinema, do cultuado Andrea Tonacci. Também serve como cartão de visitas do tipo de cinema que os novos curadores do festival, José Carlos Avellar e Sérgio Sanz, querem mostrar na serra gaúcha, iniciando uma nova era na história de Gramado.
A idéia é que o cinema volte a predominar sobre o glamour do tapete vermelho. Tonacci é mais do que indicado para isso. Em 1971, ele realizou um dos filmes mais originais do cinema brasileiro, no contexto do movimento que mais tarde se tornou conhecido como marginal ou udigrudi. Bang Bang trata de três bandidos sem contar propriamente uma história, seja ela linear ou truncada. Irreverente, debochado mas também rigoroso, o filme parodia o policial dos anos 1940 e 50, radicalizando a revolução de estéticas que marcou os 60. Tão potente e criativo é, não vamos dizer foi, Bang Bang que a curiosidade é imensa.De volta à direção, Tonacci estará atualizado com as novas tendências do cinema atual? Estará, de novo, na vanguarda? A expectativa termina na noite de hoje, no Palácio dos Festivais, em Gramado.