Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » A voz (vez?) do público

Cultura

Luiz Carlos Merten

01 Setembro 2008 | 19h55

Estou aqui na redação do ‘Estado’, fazendo hora para ir para a TV Cultura, onde participo do ‘Roda Viva’ que esta noite tem como estrela Fernando Meirelles. Vamos falar da próxima estréia (dia 12) de ‘Ensaio sobre a Cegueira’, sobre a carreira internacional dele, seus planos para o Brasil, sobre mercado, arte etc. Espero que seja um bom programa. Dei uns telefonemas para complementar uma matéria que vou ter de redigir amanhã de manhã, o que talvez me impeça de ver o ‘Hellboy 2’, de Guillermo Del Toro, que estréia na sexta, dia 5. Depois que Del Toro estourou com ‘O Labirinto do Fauno’, pelo visto ninguém mais o segura (nem ao garoto do inferno). O filme terá cabine de imprensa pela manhã. De volta aos telefonemas, um deles foi para Breno Silveira e eu recebi dele uma notícia que me alegrou. Gostei muito do ‘Era Uma Vez’, vocês sabem, mais até pelo que os outros consideram os defeitos do filme. Fiquei triste com seu desempenho (fraco) nos cinemas, no primeiro fim de semana, quando bateu de frente com ‘Batman’, que, além das 600 cópias, é um p… filme. Pois bem – Breno me disse que ‘Era Uma Vez’ reagiu, tem mantido a regularidade no crescimento e já está batendo nos 390 mil, a partir de suas 80 cópias iniciais, o que lhe permite esperar que o filme feche com 500 mil espectadores nos cinemas. Já havia ficado feliz, hoje, ao abrir um comentário (de quem, e em qual post?) de alguém que me dizia que foi ver ‘Era Uma Vez’ e adorou. Havia, contra o filme do Breno, o preconceito de ser mais um a falar de violência, tráfico, favela. Só que o tema do filme não é esse e o público está percebendo, ou já percebeu. O filme, que Breno sintetizou para mim numa frase – ‘Tá tudo errado’ -, fala de amor, de preconceito e cinema. Sorry quem acha que eu deveria ser imparcial, mas não consigo ser. Não torço contra, mesmo que eventualmente não goste de um filme, brasileiro ou estrangeiro, mas torço pelos que gosto. Aproveitando, acrescento que recebi agora o e-mail da Renata Cajado dizendo que ‘Bezerra de Menezes’, com um pingo de cópias, fez 50 mil espectadores no primeiro fim de semana, registrando 1.200 espectadores por cópia, um índice elevado. Ou me engano muito ou o filme fez mais público, proporcionalmente pelo menos, do que o Zé do Caixão, com toda a mídia que teve ‘A Encarnação do Demônio’. Não é incrível? Vamos ver/ouvir o que vai dizer a voz do preconceito. Se já queria ver ‘Bezerra de Menezes’, agora, então, tenho de ver.