Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » A ‘outra’ Cannes

Cultura

Luiz Carlos Merten

23 Maio 2010 | 05h30

CANNES – ‘Nice Matin’ publica hoje uma reportagem muito interessante sobre os bastidores da imprensa aqui na Croisette. Jornalistas, principalmente críticos de cinema, vêm aqui pelos filmes, mas existe toda uma movimentação mundana, voltada ao culto das celebridades que alimenta o glamour – la légende – de Cannes. Não apenas Cannes, mas toda a Côte d’Azur fica cheia de paparazzis nestas duas semanas em que coincidem o maior festival do mundo e o Grande Prêmio de Mônaco. Embora seja um dos rostos da L’Oréal e a marca seja patrocinadora do festival, Penélope Cruz evitou este ano o tapis rouge. Ela veio ver o filme do maridão, Javier Bardem, mas fez sua entrada pela porta dos fundos, l’entrée des artistes. Uma foto delas aos beiojos com Bardem valeria ouro. As fotos mais cobiçadas aqui em Cannes, as mais valiosas, segundo o jornal, seriam – ou foram – as de Angelina Jolie, Shia Lebeouf, Lily Allen e, pasmem!, Paris Hilton. Uma foto da herdeira caída valeria US$ 150 mil em Los Angeles, mas ela decepcionou meio mundo porque foi flagrada muito bem no palácio de um miliardário malaio em Mônaco, onde ficou hospedada nos últimos 15 dias. A foto ‘premiada’ de Angelina a mostraria sozinha, confirmando os rumores da separação de Brad Pitt, mas eles foram clicados se beijando no restaurante Michel-Ange. Vincent Cassel e Monica Bellucci, pelo contrário, teriam de ser fotografados juntos. Ambos seguem agendas públicas separadas e raramente se deixam fotografar juntos. Fotos íntimas, de família, valem uma fortuna. Shia dando uns amassos em Carey Mulligan, com quem está ficando, isso é quente. Lily Allen, que, sinceramente, nem sei quem é, mudou o visual e a primeira foto da ‘nova’ Lily valeu dez mil euros e só perdeu para a de Liam Gallagher, do Oásis, flagrado ontem com a namorada, tomando banho de mar nas Ilhas Lérins (e ela estava de topless!).  Curiosamente, Mick Jagger pode ter feito sensação nas poucas horas que ficou em Cannes, mas uma foto dele, neste mercado, não vale tanto (o cara é manjado, e facinho de clicar). Gérard Depardieu valeu mais. Ele ficou duas horas em Cannes. Veio para o lançamento do making of de ‘Mamouth’, que concorreu em Berlim, e bye-bye.. Completando a visão geral desta ‘outra’ Cannes, o mercado foi agitado por uma novidade. Dorcel, que compete com a Private no segmento ‘pornô’, apresentou, numa sessão superfechada, segundo ‘Nice Matin’, o primeiro filme de sexo explícito em 3-D. O jornal brinca que tinha gente estendendo os braços para tocar… Fica a critério de vocês.

Encontrou algum erro? Entre em contato