Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » A natureza da besta

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

A natureza da besta

Luiz Carlos Merten

31 Outubro 2006 | 16h33

Victor Salva é um personagem bizarro no cinema americano atual. Diretor de um filme cult, Energia Pura, sobre um jovem albino com poderes especiais, ele foi protegido de Francis Ford Coppola, que produziu alguns de seus filmes, mas nem Coppola foi capaz de protegê-lo quando surgiu a história de que o diretor havia sido condenado por molestar sexualmente um menino num set de filmagem. Outra versão diz que ele gravou em vídeo atos libidinosos com um garoto de 12 anos. Qualquer que tenha sido a história, Salva foi lançado à marginalidade e houve protestos nos EUA quando se informou que ele havia sido contratado pela Disney (a Disney!). Salva fez Olhos Famintos 1 e 2, ganhou um monte de dinheiro para a indústria e, pelo visto, foi perdoado. Hoje, às 21h10 no Arteplex 1, você pode ver o novo filme do diretor, Poder Além da Vida, sobre jovem ginasta que vive vertiginosamente até encontrar esse cara, chamado Sócrates, que lhe antecipa um outro mundo. Com a ajuda dele e de uma garota chamada Joy (Alegria), ele vai fazer a viagem interior para se tornar um homem melhor e um guerreiro pacifista (Peaceful Warrior, título original). Tudo parece muito simbólico, a história possui as premissas místicas que atraem Salva e o conflito entre a natureza da besta (The Nature of the Beast é o título de outro filme que ele fez) e a cultura não deixa de ser interessante, até mesmo corajoso para um cineasta com o histórico dele. Esta nota não representa nenhuma espécie de apoio, notem bem, apenas curiosidade por um filme que parece transgressor. Seria bom conferir para ver do que, afinal, se trata.