Os mais vendidos da Flip

Estadão

11 Julho 2012 | 17h39

Maria Fernanda Rodrigues

No encerramento de sua participação na mesa Em Família, no sábado passado, na Festa Literária Internacional de Paraty, Zuenir Ventura leu o trecho de seu último livro ‘Sagrada Família’, em que o narrador descreve a cena de sua iniciação sexual, e, além de ter sido muito aplaudido pela plateia majoritariamente feminina, saiu da festa com o título de autor best-seller. Seu romance, lançado pela Alfaguara, foi o mais vendido do evento que terminou no domingo.

O Nobel Le Clézio faltou à festa, mas mesmo assim o seu ‘O Africano’ entrou na lista. E o indiano Suketu Mehta, escalado nos 45 minutos do segundo tempo para substituir Richard Sennett, também vendeu bem a ponto de ficar entre os 10 autores preferidos dos clientes da Livraria da Vila na Flip, em Paraty.

Sagrada Família (Alfaguara), de Zuenir Ventura (407 exemplares)
Bonsai (Cosac Naify) – Alejandro Zambra (404 exemplares)
Box Drummond (Best Bolso e Livraria da Vila) – (394 exemplares)
Serena (Companhia das Letras), de Ian McEwan (394 exemplares)
A Visita Cruel do Tempo (Intrínseca), de Jennifer Egan (341 exemplares)
O Africano (Cosac Naify), de Le Clézio (290 exemplares)
Revista Grande Melhores Autores Brasileiros (Alfaguara) – (255 exemplares)
O Retorno (Tinta da China), de Dulce Maria Cardoso (207 exemplares)
Bombaim – Cidade Máxima (Companhia das Letras), de Suketu Mahta (203 exemplares)
Toda Re Bordosa (Companhia das Letras), de Angeli (203 exemplares)