Qual é o seu signo?

Estadão

08 Outubro 2007 | 11h24

Depois de ‘você vem sempre aqui?’ e o ‘cachorrinho tem telefone?’, acho que ‘qual é o seu signo?’ é a expressão mais batida da história da paquera mundial. O mais incrível, porém, é constatar que esse papo furado ainda funciona em pleno século 21, quando já sabemos que as estrelas exercem tanta influência sobre nossa vida quanto a cor da minha cueca sobre o placar do jogo do Corinthians.

“Eu não acredito nessas coisas”, dirão algumas mulheres. Não acredite. Por mais que digam o contrário, todo ser humano do sexo feminino lê o horóscopo todo dia. E acredita, sim. Outra coisa: elas adoram homens que entendem de astrologia – ou que fingem entender. “Ah, você é de Escorpião? Eu sabia”, arrisca o suposto entendido, sem saber a diferença entre um escorpião e uma barata. Esse esoterismo de butique faz o homem parecer sensível, misterioso. Só isso pode explicar o sucesso do Oswaldo Montenegro entre o público feminino.

Meu pai e minha mãe são virgens – por mais estranho que isso possa soar. Não, eu não acho que os bebês são pacotinhos entregues pela Cegonha Express. O que eu quero dizer é que meus pais são do signo de Virgem. E eu sou do signo de Leão, o melhor de todos os signos – uma prova nem um pouco humilde de que eu, pelo menos, nasci sob o signo 100% certo.

Um amigo meu, porém, é a prova de que astrologia não funciona. Ou que é apenas – o que acho mais provável – um placebo emocional. Pois bem: esse meu amigo era de Peixes e sempre acreditou em horóscopo – dizia até que ‘batia’ exatamente com sua personalidade. Um dia sua mãe veio com uns papos estranhos, dizendo que achava que ele tinha sido registrado num dia diferente… Curioso, meu amigo foi até a maternidade e perguntou no balcão:

“Por favor, eu gostaria de saber o dia em que eu nasci.”

A funcionária ficou surpresa.

“Você já tentou ver a data que está marcada no seu documento de identidade?”, perguntou a mulher.

Meu amigo ficou bravo, explicou a história e mandou a funcionária checar o arquivo. Resultado: graças a uma confusão, ele só foi registrado alguns dias após o nascimento. Só que isso alterou seu signo: em vez de Peixes, ele passou a ser Aquário. E nunca mais leu o horóscopo.