A tribo dos neutros

Estadão

10 Agosto 2008 | 16h45

Há muitas tribos por aí: metaleiros, punks, patricinhas, playboys, hippies, emos, rappers. A mais numerosa delas, no entanto, nunca aparece nessas estatísticas – até porque quase ninguém presta atenção nessa turma. Eles são a tribo dos neutros.

Os neutros são aquelas pessoas que não fazem parte de nenhuma tribo específica. Mas isso não nos impede de classificá-los como uma tribo, muito pelo contrário. Os neutros são a tribo mais poderosa do mundo.
Eles são aqueles caras que lotam o show do Chitãozinho e Xororó na sexta-feira e no sábado à noite já estão dançando loucamente em alguma boate de música eletrônica. É isso que os faz tão poderosos: para eles, tanto faz.

O neutro é um ser tão astuto que até seu figurino é pensado estrategicamente para passar batido. Ele é tão esperto que muda de acordo com a moda vigente. Por exemplo, um neutro hoje se veste basicamente com calça-bege-camisa-azul-sapatos-marrons. Quantos caras que você conhece usam isso todo dia? Exatamente. Eles estão em toda parte.

Os neutros também podem ser considerados os responsáveis pelos fenômenos da cultura de massa. Paulo Coelho, por exemplo, só virou esse sucesso todo quando caiu nas graças dos neutros. No cinema, os neutros não gostam de filmes autorais como os de David Lynch ou Martin Scorsese… mas dá uma olhada no que eles fizeram com ‘Titanic’.

E nas eleições, então? Candidatos radicais não têm vez com os neutros. É por isso que Lula só teve uma chance quando aparou a barba.

Preste atenção na próxima vez que você der de cara com um neutro. Ele provavelmente vai tentar te converter com algum convite típico, como um ‘happy hour na Vila Madalena’, uma ‘balada na Vila Olímpia’, ou um ‘domingo no Ibirapuera’. Recuse educadamente. Os neutros gostam de ir sempre a esses mesmos lugares, até porque assim é mais fácil desaparecer na multidão. Para os neutros, quanto mais espremidinhos e juntinhos, melhor. Por isso, na próxima fila que você for obrigado a enfrentar, cuidado: a qualquer momento os neutros podem tentar roubar a sua personalidade.

Para acessar o blog ‘Ping Pong – Felipe Machado é chinês… por um mês’, clique aqui.