Roberto Alvim estreia adaptação de ‘Leite Derramado’, de Chico Buarque; confira outras dez novidades de teatro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Roberto Alvim estreia adaptação de ‘Leite Derramado’, de Chico Buarque; confira outras dez novidades de teatro

Júlia Corrêa

13 Outubro 2016 | 18h48

Pela primeira vez, um romance de Chico Buarque ganha adaptação para os palcos. Em Leite Derramado, a Cia. Club Noir, do diretor Roberto Alvim, parte do premiado livro homônimo do artista, lançado em 2009.

Na peça, momentos definidores da história do País são evocados pelos delírios de Eulálio D’Assumpção, um velho oligarca abandonado em um hospital público. A situação do protagonista expõe contradições de um sistema precário, construído por seus próprios antepassados.

Foto: Edson Kumasaka

Foto: Edson Kumasaka/divulgação

Quem dá vida ao personagem é a atriz Juliana Galdino, em um ousado trabalho de maquiagem e figurino. Assinada por Alvim, a cenografia acompanha o tom das alucinações de Eulálio, que mostram dicotomias entre passado e presente, indivíduo e sociedade, política e mitologia.

Sesc Consolação. Teatro Anchieta (280 lug.). R. Dr. Vila Nova, 245, 3234-3000. Estreia 6ª (14). 5ª a sáb., 21h; dom., 18h. 5ª (20), não haverá espetáculo. R$ 12/R$ 40. Até 13/11. 

 

Confira outras estreias: 

Abuela
A partir do conto ‘A Incrível e Triste História da Cândida Erêndira e sua Avó Desalmada’, de Gabriel García Márquez, a peça da Cia. Alô, Doçura! dialoga com as questões da infância, dos sonhos e da violência contra a mulher. Dir. Bruno Canabarro. 60 min. 12 anos. Inbox Cultural (40 lug.). R. Teodoro Sampaio, 2.355, metrô Faria Lima, 99587-4150. Estreia 6ª (14). 6ª, 21h. R$ 40. Até 4/11.

Bodocongó
Com texto de Astier Basílio e direção de Gustavo Paso, a peça mostra um cineasta que filma o tempo passar no Engenho da Luz, uma vila que passa a receber pessoas de todas as partes do nordeste, atraídas pela possibilidade de participar do longa-metragem. 55 min. 14 anos. Caixa Cultural (90 lug.). Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. Estreia 6ª (14). 6ª, sáb. e dom., 19h15. Grátis (retirar ingresso a partir das 9h do dia do espetáculo). Até 23/10.

Qualquer Gato Vira-lata Tem uma Vida Sexual Mais Sadia que a Nossa
Encenado pela primeira vez em 1998, com texto de Juca Oliveira e direção de Bibi Ferreira, o trabalho ganha nova montagem nos palcos, com direção de Rafaela Amado. A peça, sobre as dificuldades
amorosas de três jovens, temno elenco Monique Alfradique, Marcos Nauer e Emiliano D’Avila. 90 min. 14 anos. Teatro Gazeta (700 lug.). Av. Paulista, 900, metrô Trianon-Masp, 3253-4102. Estreia 6ª (14). 6ª e dom., 20h; sáb., 22h. R$ 70/R$ 80. Até 19/11.

Alguma Coisa a Ver Com uma Missão
A partir da história de uma auxiliar de enfermagem e de uma gari que são convidadas a descortinar o passado, a peça da Cia. Os Crespos remete aos levantes negros por liberdade na América Latina. A apresentação tem o centro da cidade como cenário. 60 min. Livre. Ponto de encontro: Teatro Municipal. Pça. Ramos de Azevedo, s/nº, Centro. Estreia sáb. (15). 5ª, 6ª e sáb., 20h; dom., 19h. Grátis. Até 6/11.

Crusoé
Com direção de Edson Costa, a Cia. Cênica apresenta um espetáculo sem palavras, cujo enredo mostra um homem preso em uma ilha deserta, onde tenta desenvolver suas habilidades diante do isolamento. 55 min. Livre. Teatro Macunaíma. Sala 1 (86 lug.). R. Adolfo Gordo, 238, Barra Funda, 3217-3400. Estreia sáb. (15). Sáb., 21h; dom., 20h. R$ 30. Até 30/10.

Tróilo e Créssida
A obra de William Shakespeare ganha montagem dirigida por Jô Soares. Ambientada na Guerra de Troia, é protagonizada por Ricardo Gelli e Maria Fernanda Cândido. 110 min. 14 anos. Teatro do Sesi (456 lug.). Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon-Masp, 3528-2000. Estreia sáb. (15). 4ª a dom., 20h30. Grátis (reserva pelo site bit.ly/sesisp). Até 18/12.

O Coração dos Homens
Com texto de Veronica Stigger e direção de Henrique Stroeter, a peça mostra uma mulher, vivida por Fernanda Cunha, que relembra sua infância em Porto Alegre, no fim da ditadura militar. 60 min.
14 anos. Sesc Consolação. Espaço Beta (50 lug.). R. Dr. Vila Nova, 245, 3234-3000. Estreia 2ª (17). 2ª e 3ª, 20h30. R$ 6/R$ 20. Até 8/11.

O Corte
O texto de Mark Ravenhill mostra a história de Paul, um alto funcionário do Estado que aplica uma punição cirúrgica ancestral. Na montagem dirigida por Daniel Lopes, o ator Hélio Cícero interpreta o protagonista. 70 min. 14 anos. Teatro Faap (506 lug.). R. Alagoas, 903, Higienópolis, 3662-7233. Estreia 4ª (19). 4ª e 5ª, 20h. R$ 50. Até 15/12.

Baal.Material
A Cia. Les Commediens Tropicales e o Quarteto À Deriva apropriam-se livremente de fragmentos de ‘Baal’, a primeira peça de Bertold Brecht, publicada em 1918. 90 min. 14 anos. Teatro Municipal João Caetano (438 lug.). R. Borges Lagoa, 650, V. Clementino, 5573-3774. Estreia 5ª (20). 5ª, 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. Grátis. Até 13/11.

Espelhos
Com direção de Vivien Buckup e atuação de Ney Piacentini, a peça reúne o conto ‘O Espelho’, de Machado de Assis, publicado em 1882, e o conto de mesmo nome de Guimarães Rosa, de 1962. 50 min. 14 anos. Oficina Cultural Oswald de Andrade. Sala 7 (45 lug.). R. Três Rios, 363, Bom Retiro, 3221-5558. Estreia 5ª (20). 5ª e 6ª, 20h; sáb., 18h. Grátis (retirar ingresso 2h antes). Até 19/11.