1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Passe livre

Redação Divirta-se

21 fevereiro 2014 | 00:01

Nada de deixar seu melhor amigo em casa: há bares, restaurantes e padarias que também abrem as portas para os cachorros. E até oferecem agrados

Quem tem cão sabe: o animal é especialista em nos mirar com aquele olhar carente sempre que estamos de saída e ele percebe que não vai nos acompanhar no passeio. O argumento, recorrente, é de que não é permitida a entrada de bichos em bares, restaurantes ou mesmo padarias – que, muitas vezes, oferecem, no máximo, um ‘estacionamento’. Mas, para a sorte de quem tem um mascote, a cena na cidade está mudando e, cada vez mais, estabelecimentos estão se tornando amigáveis a animais – os chamados pet friendly.

Esses locais são simpatizantes à ideia de que os bichos façam parte da rotina e do lazer de seus donos. Para conhecê-los melhor, o Divirta-se escalou dois ‘cãovidados’ para testar o atendimento e verificar se eles realmente são bem-vindos, tanto pelas casas quanto por seus frequentadores. Se você tiver mais dicas de onde passear com seu amigão, publique foto nas redes sociais com a hashtag #divirtaseestadao. Gabriel Perline (com colaboração de Clarice Cardoso e Fábio Brito)

ANTES E DURANTE
Pedimos a Gilberto Miranda, especialista em comportamento animal, dicas de adestramento fundamentais para que o passeio com seu pet seja agradável:

  • Antes de entrar no estabelecimento, leve o pet para dar uma volta e usar o ‘banheiro’. Não se esqueça do saquinho para recolher os dejetos do animal.
  • Além de a castração ser importante para a saúde do pet, cães esterilizados não demarcam o território com xixi.
  • Lembre-se de que o seu melhor amigo precisa ir ao local já alimentado.
  • Não deixe o seu cão virar um pidão. Atitudes como dar comida de seu prato estimula o animal a sempre pedir mais.
  • Pets que gostam de brincar e que não são medrosos têm mais chances de se divertir durante o passeio.
  • Se o cão estranha pessoas, o ideal é que ele seja treinado antes para lidar com ambientes fechados e agitação.
  • É importante ensinar comandos básicos, como “senta”, “deita”, “junto” e “fica” antes de sair com o bicho.
  • Leve guia curta e coleira, mesmo que o animal fique no colo. Nunca o deixe solto, andando pelo ambiente.
AJUDINHA EXTRA
As duplas Gabriel Perline/Adam e Clarice Cardoso/Belardo Bernardo visitaram 12 estabelecimentos ‘pet friendly’ – e nem todos passaram pelo crivo dos quatro ‘repórteres’

 

RAÇÃO EXTRA
Além da ótima cozinha, o restaurante Josephine (R. Jacques Félix, 253, 3842-5891) abre as portas para os pets, que podem ocupar as mesas externas. Oferece água e ração à vontade. O Spadaccino (R. Mourato Coelho, 1.267, 3032-8605) e o Casa do Parmegiana (Av. Sabiá, 733, 5052- 6060) também permitem animais e disponibilizam potes com água, ração e biscoitos. No Felix Bistrot (R. José Felix de Oliveira, 555, 4702-3555), há uma mesa especial em que o cão pode se sentar. Para fazer a reserva, no entanto, o dono deve garantir que seu bichinho seja bem-comportado.

PROGRAMA COMPLETO
Dá para pegar um cinema, ver exposição e ainda participar de happy hour com os amigos na companhia de seu pet. No Matilha Cultural (R. Rego Freitas, 542, 3256-2636), todas as áreas estão abertas aos cães. A partir do dia 11/3, a casa retoma o Cine Matilha, com sessões diárias de filmes.

BOEMIA CANINA
Em vez de pote com água, o Tatu Bola Bar & Grelha (R. Clodomiro Amazonas, 202, 2539-9071) instalou na área externa um bebedouro para os pets que visitarem a casa. No Barteco (R. Pinheiros, 220, 2619-2880), os animais têm passe livre nas espaçosas mesas da calçada.

PÓS-ALMOÇO
No Coffee Lab (R. Fradique Coutinho, 1.340, 3375-7400), não tem erro: o adesivo na porta sinaliza a entrada permitida de cães. Enquanto você toma seu cafezinho na área externa, seu pet ganha potinho com água. A recém-inaugurada gelateria Dri Dri (R. Pe. João Manuel, 903, 3061-9646) também oferece água e a Brigadeiro Doceria & Café (R. Pe. Carvalho, 91, 3813- 6656) – um paraíso para os formigões – tem um lindo jardim para ficar com o mascote.

ÀS COMPRAS
Quando for comprar algum item para sua casa, seja para reforma ou decoração, seu melhor amigo pode participar do passeio. As redes de lojas da C&C – Casa e Construção (www.cec.com.br), Leroy Merlin (www.leroymerlin.com.br) e Telha Norte (www.telhanorte.com.br) permitem a entrada dos pets, desde que estejam presos à coleira e sejam sociáveis.

ANDAR COM FÉ EU VOU…
Se seu pet precisa de uma proteção especial, a Associação Espírita Amigos dos Animais (R. Manuel de Moura, 63, 3534-3643) faz encontros para orações e passes espirituais: 5ª, 16h30 e 18h; 6ª, 20h; dom., 9h, 10h, 11h, 12h e 13h. Já a Paróquia São Francisco de Assis (R. Borges Lagoa, 1.209, 5576-7960) realiza todos os anos, no dia 4 de outubro, missas para abençoar os bichinhos, com a presença deles.

PATAS NA ESTRADA
Que tal um rafting no Rio Juquiá? A aventura é organizada pela Turismo 4 Patas (www.turismo4patas.com.br; 98280-9562). É amanhã (22) e custa R$ 300 (cão e dono, com refeições). Já a Gang do Zeca (www.gangdozeca.com.br; 4999-6994) faz trilhas perto da capital. As inscrições para a próxima (23/3), em Taiaçupeba (R$ 120; cão e dono, com refeições), começam na 2ª (24).

#PARTIU, BALADA
Lugar de cão é na… balada! O educador de animais Gustavo Campelo faz festas com DJs e brinquedos para os pets. Vale seguir a página no Facebook para saber a data da próxima (bit.ly/balada_cao). Se quiser festejar o aniversário de seu amiguinho, a Pet Party (bit.ly/pet_party) se encarrega de todos os detalhes, desde a decoração até os quitutes para o anfitrião e seus ‘cãovidados’.

Agradecimentos: restaurante Sálvia – Cozinha de Afeto (Av. Jacutinga, 96, Moema, 2628-8958)