No ano que completa 70 anos, MAM recebe duas novas exposições
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No ano que completa 70 anos, MAM recebe duas novas exposições

Júlia Corrêa

11 Janeiro 2018 | 19h38

+ Oito Décadas de Abstração Informal promove um diálogo entre o acervo do MAM e a coleção do Instituto Casa Roberto Marinho. Com 47 obras do museu e 36 da instituição carioca – produzidas entre o fim dos anos 1940 e 2012 –, a mostra reúne 38 artistas ligados ao estilo abstrato. Selecionados pelos curadores Lauro Cavalcanti e Felipe Chaimovich, são exibidos trabalhos de precursores do movimento, como Maria Martins, Iberê Camargo e Maria Bonomi, e também de artistas mais atuais, como Leda Catunda, Ernesto Neto e Rodrigo Andrade.

 

Foto: Romulo Fialdini.

 


+ Mira Schendel: Sinais/Signals ocupa a Sala Paulo Figueiredo com mais de cem trabalhos da artista suíça (1919-1988), que se radicou no Brasil em 1949. São reunidas obras do acervo do museu e de coleções particulares, produzidas com monotipia, cubos de acrílico e pedaços de papel de seda. Com curadoria de Paulo Venancio Filho, a exposição foge da proposta de ser uma retrospectiva ou um resumo de sua trajetória – a ideia é destacar elementos marcantes da obra gráfica da artista, que costumava permeá-la com letras, rabiscos, traços, números e frases.

 

Foto: Romulo Fialdini.

 

MAM. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 3, Ibirapuera, 5085-1300. Inauguração: 4ª (17). 10h/18h (fecha 2ª). R$ 7 (sáb., grátis). Até 22/4.