Felipe Hirsch apresenta segunda parte de ‘A Tragédia e A Comédia Latino-Americana’; confira outras estreias de teatro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Felipe Hirsch apresenta segunda parte de ‘A Tragédia e A Comédia Latino-Americana’; confira outras estreias de teatro

Júlia Corrêa

06 Outubro 2016 | 17h11

A Comédia Latino-Americana
A segunda parte de ‘A Tragédia e A Comédia Latino-Americana’ (foto), projeto do diretor Felipe Hirsch e do coletivo Utltralíricos, tem dramaturgia áspera e, apesar do título, constitui uma comédia ‘violenta’. A peça conta com fragmentos da literatura latina, de autores como Lima Barreto, María Luisa Bombal e Juan Villoro. No elenco, Caco Ciocler, Caio Blat e Julia Lemmertz. 240 min. 18 anos. Sesc Vila Mariana. Teatro (608 lug.). R. Pelotas, 141, 5080-3000. Estreia 6ª (7). 5ª, 6ª e sáb., 20h; dom., 17h. R$ 12/R$ 40. Até 13/11. 

Foto: Patricia Cividanes

Foto: Patricia Cividanes

Romeu e Julieta
Em Romeu e Julieta, atores do Núcleo Experimental vivem sete jovens que passam uma noite ensaiando o clássico de Shakespeare, revezando-se nos papéis dos protagonistas. Dir. Zé Henrique de Paula. 90 min. 12 anos. Sesc Santo Amaro. Teatro (279 lug.). R. Amador Bueno, 505, 5541-4000. Estreia 6ª (7). 6ª e sáb., 20h; dom., 18h30. R$ 6/R$ 20. Até 23/10. 

Naturaleza Muerta
Em Naturaleza Muerta, o Grupo XIX de Teatro mostra quatro mulheres enclausuradas em um local decadente, para refletir sobre a desvalorização da cultura dos países latinos. Dir. Rodolfo Amorim. 60 min. 16 anos. Vila Maria Zélia (50 lug.). R. Mário Costa, 13, Belém, 2081-4647. Estreia sáb. (8). 2ª, sáb. e dom., 20h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 30/10.

Pop Up
A Cia. LaClass Excêntricos encena Pop Up, último trabalho circense dirigido por Domingos Montagner. 60 min. Livre. SP Escola de Teatro. Sala R4 (60 lug.). Pça. Roosevelt, 210, metrô República, 3775-8600. Dom. (9), 18h. Grátis.

Eu Sempre Quis
Com texto de Eduardo Ruiz e direção de Luiz Mario Vicente, a comédia mostra duas filhas que, após tropeços na vida, voltam à casa da mãe e acabam se confrontando com uma tia moralista. As histórias das quatro mulheres, no entanto, se repetem de geração em geração. 75 min. 14 anos. Espaço Elevador (290 lug.). R. Treze de Maio, 22, Bela Vista, 2477-7732. Estreia sáb. (8). Sáb., 21h; dom., 19h. R$ 30. Até 23/10.

Pejí Ti Iyámi – Altar de Minha Mãe
O Grupo Quilombo propõe uma reflexão sobre o papel da mulher no culto religioso a partir de duas figuras religiosas, Maria e Iemanjá. A peça, repleta de imagens e referências a mitos, ainda mistura música e dança. 120 min. 14 anos. Teatro Leopoldo Fróes (111 lug.). R. Antônio Bandeira, 114, S. Amaro, 5541-7057. Estreia 6ª (7). 6ª e sáb., 20h; dom., 19h. Pague quanto quiser. Até 20/11.

Proibido Amar
Com direção de Rafael Salmona, a peça mostra três homens colocados em quarentena após contraírem um vírus fictício que remete ao HIV. Em um ambiente claustrofóbico, o trabalho discute temas como a desinformação e o preconceito com a comunidade LGBT. Com Paulo Tardivo, Paulo Victor Gandra e Ferruccio Cornacchia. 60 min. 16 anos. Teatro Augusta (302 lug.). R. Augusta, 943, Cerqueira César, 3151-4141. Estreia 6ª (7). 6ª, 23h30. R$ 50. Até 16/12.