Em peça inédita, Roberto Alvim aborda totalitarismo stalinista
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em peça inédita, Roberto Alvim aborda totalitarismo stalinista

Júlia Corrêa

03 Agosto 2017 | 16h21

No centenário da Revolução Russa, a companhia Club Noir estreia Kiev, espetáculo sobre os desdobramentos do evento que derrubou o czarismo e implementou o socialismo na Rússia. Contudo, a partir do texto do uruguaio Sergio Blanco, o diretor Roberto Alvim volta as atenções da peça para o horror totalitário do stalinismo – período que deixou um saldo de pelo menos 20 milhões de mortos.

Foto: Edson Kumasaka

Na trama – que faz uma releitura de ‘O Jardim das Cerejeiras’, de Anton Chekhov –, uma família retorna à Rússia após o governo de Stalin, e encontra sua casa prestes a ser demolida. Nela, uma piscina apodrecida está cheia de cadáveres de presos políticos. A ideia, com isso, é mostrar como pessoas comuns lidam com regimes totalitários.

60 min. 14 anos. ONDE: Sesc Ipiranga. Teatro (200 lug.). R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. QUANDO: Estreia 6ª (4). 6ª e sáb., 21h; dom., 18h. Até 10/9. QUANTO: R$ 9/R$ 30.