Em clima de festa, Terreyro Coreográfico abre a programação do 9ª Festival Contemporâneo de Dança
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em clima de festa, Terreyro Coreográfico abre a programação do 9ª Festival Contemporâneo de Dança

Júlia Corrêa

27 Outubro 2016 | 17h19

Foto: Marc Domage/Divulgação

Foto: Marc Domage/Divulgação

O 9º Festival Contemporâneo de Dança tem início nesta 2ª (31). Com verba mais enxuta, a edição reflete sobre alternativas de convívio e de conexão em tempos de crise. E isso já norteia a abertura, na 2ª (31), às 17h, no Centro de Referência da Dança (Baixos do Viaduto do Chá, s/nº, Centro, 3214-3249), em que o grupo Terreyro Coreográfico conduz uma celebração com comida, dança e música.

No mesmo local, a partir de 3ª (1º), 20 artistas vão partilhar com o público seus processos artísticos (2ª a sáb., 19h; até 12/11). Já os espetáculos começam com ‘Sakinan’, do francês Christian Rizzo (foto), nos dias 4/11 e 5/11, às 20h, e 6/11, às 19h, na Galeria Olido (Av. São João, 473, Centro, 3331-8399). Grátis. Até 13/11. Programação completa: bit.ly/fcd2016


Confira o roteiro de dança da semana: 

Devolve 2 Horas da Minha Vida
O coreógrafo Alex Soares estreia novo trabalho do projeto Mov_oLA, em que integra dança, audiovisual e digital. Nesta releitura do clássico ‘Janela Indiscreta’, de Alfred Hitchcock, o público é convidado, por meio de um aplicativo criado especialmente para a apresentação, a interagir com o que acontece no palco. 70 min. 10 anos. CCSP. Espaço Missão (75 lug.). R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. 6ª e sáb., 21h; dom., 20h. Grátis. Até 6/11.

FranceDanse
Em sua 16ª edição, o evento de dança contemporânea francesa marca sua estreia no Brasil. No sábado (29), às 21h, e no domingo (30), às 18h, no Sesc Bom Retiro (Al. Nothmann, 185, 3332-3600), o coreógrafo Jérome Bel apresenta ‘Gala’ (90 min; livre), espetáculo cujo título remete a uma forma de arte coletiva, com dançarinos profissionais e amadores. R$ 15/R$ 50. Até 15/11.

O Que se Rouba
Com direção de Márcio Greyk, o espetáculo do Grupo Zumb.boys mostra a perspectiva de ladrões, policiais, filósofos, sociólogos e advogados a respeito do que se rouba hoje na sociedade, para além dos danos materiais. 45 min. Livre. Centro Cultural Olido. Sala Paissandu (136 lug.). Av. São João, 473, metrô República, 3397-0171. 6ª (28) e sáb. (29), 20h; dom. (30), 19h. Grátis.

Rede
O Núcleo Vênus Negra apresenta espetáculo solo, conduzido pela artista Talita Bonfim, inspirado em memórias do avô da intérprete, um homem baiano, negro, pescador e migrante. 35 min. 10 anos. Casa da Cultura Itaim Paulista (50 lug.). Av. Barão de Alagoas, 340, Itaim Paulista, 2963-2742. 6ª (28), sáb. (29) e dom. (30), 19h. Grátis.

Trajetórias Invisíveis
Inspirado na obra intimista e autobiográfica do artista plástico Leonilson, o trabalho do Núcleo Marcos Sobrinho de Dança e Performance reflete sobre a ausência e a adaptação do homem ao mundo contemporâneo. 50 min. 14 anos. Centro de Referência da Dança (70 lug.). Baixos do Viaduto do Chá, s/nº, metrô Anhangabaú, 3214-3249. Estreia 5ª (3). 5ª, 6ª e sáb., 18h. Grátis. Até 26/11.