Descubra onde personalidades da vida cultural paulistana se divertem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Descubra onde personalidades da vida cultural paulistana se divertem

Redação Divirta-se

25 Janeiro 2018 | 16h34

Eles ajudam a tornar a vida cultural da cidade mais interessante. E, a seguir, você descobre onde essas personalidades se divertem. Humberto Abdo, Lucinéia Nunes e Renato Vieira

Foto: Gabriel Cabral

FELLIPE ZANUTO
Nascido na Mooca, o chef comanda casas de sucesso na região, como A Pizza da Mooca, o restaurante Hospedaria e a cafeteria Cantina, no Museu da Imigração. No pouco tempo que sobra longe da cozinha, faz o que mais gosta: passear com a cachorra e ir ao cinema.

Foto: Vanessa Canuzo

Museu da Imigração. “O lugar é lindo, na beira do trilho do trem. Tem clima de fazenda, com o casarão e um jardim na entrada. Além de visitar as exposições, dá para estudar, ir com a família, passear de maria-fumaça.”. R. Visconde de Parnaíba, 1.316, metrô Bresser-Mooca, 2692-1866. 9h/17h (dom., 10h/17h; fecha 2ª). R$ 10 (sáb., grátis).

Boi na Brasa. “Adoro o clima, as mesas próximas e o serviço clássico. O churrasqueiro, que está lá há décadas, faz a carne de olhos fechados e ao ponto dele. O t-bone é ótimo, assim como a salada de agrião e a farofa de ovos.” R. Marquês de Itu, 139, República, 3223-6162. 11h/3h (6ª e sáb., 11h/4h).

Espaço Itaú. “Conheço todos os cinemas de São Paulo e o que mais gosto é o do Shopping Frei Caneca. Fica perto de casa, tem salas pequenas, bons filmes e é frequentado por um público que curte cinema e se respeita, não fica conversando.” R. Frei Caneca, 569, Consolação, 3472-2359. Inf.: bit.ly/itau2

Modelódromo do Ibirapuera. “Sempre que tenho um tempo livre, levo minha cachorra Pepa para passear no ‘cachorródromo’. O espaço é amplo, bem cuidado, tem água, brinquedos; dá para soltar o animal e todos cuidam do espaço.” Clube Escola de Modelismo. R. Curitiba, 290, Paraíso, 3051-2151. 6h/20h. Grátis.

 

Foto: Érico Hiller

FACUNDO GUERRA
Criador do Grupo Vegas, o empresário é responsável por vários bares e casas noturnas da cidade, como Riviera Bar, Cine Joia e Lions – apesar de, hoje, ele não ir mais a baladas com tanta frequência.

Foto: Mauro Holanda

La Casserole. “Um lugar do qual nunca abro mão. Continua sendo o jantar mais romântico da cidade, francês clássico; e todo o caminho até o restaurante é legal.” Lgo. do Arouche, 346, Centro, 3331-6283. 12h/15h e 19h/0h (sáb., 12h30/16h e 19h/0h30; dom., 12h30/17h; fecha 2ª).

Futuro Refeitório. “Servem comida de café da manhã o dia inteiro. Quase todos os itens do cardápio são feitos ali mesmo.” R. Cônego Eugênio Leite, 808, Pinheiros, 3085-5885. 8h/22h30 (sáb., 9h/ 22h30; dom., 9h/16h30).

Club Jerome. “O clima é divertido, o público é um pouco mais maduro e o clube é pequeno –  você nunca tem a impressão de que o lugar está vazio.” R. Mato Grosso, 398, Consolação, 2614-6526. 4ª a sáb, 23h30/6h. R$50/R$ 90.

Parque da Luz. “Tem a ‘fauna’ mais divertida de São Paulo, com velhinhos jogando xadrez, crianças, o café da Pinacoteca… Um dos lugares mais paulistanos da cidade.” Pça. da Luz, s/nº, Bom Retiro, 3227-3545. 9h/18h (fecha 2ª). Grátis.

 

Foto: Daniel Teixeira/Estadão

PEDRO GRANATO
Diretor e dramaturgo, ele é fundador do teatro Pequeno Ato. Fora dos palcos, o que mais gosta de fazer é pedalar pela cidade – principalmente, ao longo do Elevado Presidente João Goulart, o Minhocão.

Foto: Marco Antônio

Sesc Pompeia. “Sempre fui bem recebido lá. Lembro que uma vez, na gravação de um programa do Gastão Moreira, meu pai (o artista plástico Ivald Granato) pintava enquanto o Los Hermanos tocava. Nunca esqueci.”. R. Clélia, 93, 3871-7700. 9h/22h (dom. e fer., 9h/20h; fecha 2ª).

Instituto Moreira Salles. Ele acredita que a instituição reforça ainda mais a vocação cultural da Avenida Paulista. “Tenho frequentado bastante.” Av. Paulista, 2.424, metrô Paulista, 2842-9120. 10h/20h (5ª, 10h/22h; fecha 2ª).

Centro Cultural São Paulo. Sua peça ‘Fortes Batidas’ foi criada em uma oficina no local. “É um lugar com muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, com muito público.” R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. 9h/22h.

Ramona. “Fica perto do Pequeno Ato. Gosto muito da salada de legumes. E do Bloody Mary com bacon também.” Av. São Luís, 282, República, 3258-6385. 12h/2h (2ª e 3ª, 12h/0h; sáb., 12h30/2h; fecha dom.).

 

Foto: Brunel Galhego

BETO ANDREETTA
Um dos fundadores da companhia Pia Fraus, criada em 1984 e referência no teatro infantil, Beto gosta de frequentar lugares com áreas verdes – como parques e centros culturais -, além de bons restaurantes com preços justos.

Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Museu Catavento. “Tem um espaço generoso para brincar, além de beleza e conhecimento; tudo junto de uma maneira que a criança consegue captar. Em São Paulo, é um espaço perfeito para elas.” Pça. Cívica Ulisses Guimarães, s/nº, Brás, 3315-0051. 9h/17h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis).

Parque Villa-Lobos. “Tem essa noção de escape, várias atividades culturais… O orquidário é lindo e, na pista de bicicleta, eu andava muito com meus filhos.” Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2.001, Pinheiros, 2683-6302. 5h30/19h. Grátis.

Pinacoteca. “Também adoro frequentar lá; é um lugar fantástico. Tem o parque do lado, tem o jardim, um café legal e a programação é sempre incrível.” Pça. da Luz, 2, metrô Luz, 3324-1000. 10h/18h (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis).

Rinconcito Peruano. “A comida do restaurante tem um sabor excelente e o preço é muito honesto – então, é uma daquelas boas referências de comida bem feita com valores justificáveis.” R. Aurora, 451, S. Ifigênia, 3361-2400. 12h/23h.

 

Foto: Caroline Bittencourt

JULIANA MOTTER
Formada em jornalismo e apaixonada pela Avenida Paulista, ela preferiu as panelas e abriu a Maria Brigadeiro – primeira loja especializada no popular docinho, que é feito com chocolate produzido em sua própria fábrica.

Foto: Casa Santa Luzia

Casa Santa Luzia. “No meu aniversário, pode faltar brigadeiro, mas tem de ter a terrine de chocolate com frutas vermelhas da confeitaria de lá. Tudo é gostoso e parece feito em casa, inclusive as comidinhas da rotisseria.” Al. Lorena, 1.471, Jd. Paulista, 3897-5000. 8h/20h45 (fecha dom.).

Comedoria do Sesc Pompeia. “A programação de shows é bem legal. O lugar é despojado e aproxima o público do artista, há interação; dá para dançar e comer lá mesmo.” R. Clélia, 93, Pompeia, 3871-7700. 9h/22h (dom. e fer., 9h/20h).

Parque da Água Branca. “É um espaço inclusivo, organizado e com muito verde. Meus filhos adoram ver os animais, ir ao parquinho e me acompanhar na feira de orgânicos.” Av. Francisco Matarazzo, 455, Água Branca, 3803-4200. 6h/20h. Grátis.

Reserva Cultural. “Vou muito ao cinema e gosto de lá porque é pequeno, aconchegante, tem boa seleção de filmes e ainda volto para casa caminhando pela Paulista.” Av. Paulista, 900, metrô Trianon-Masp, 3287-3529. Inf.: reservacultural.com.br

 

Foto: Alexandre Vianna

BAIXO RIBEIRO
É curador e um dos fundadores da galeria Choque Cultural, especializada em arte urbana. Para ele, a Vila Madalena é uma verdadeira galeria de arte. Baixo também adora praças – e leva sempre seu neto à revitalizada Horácio Sabino.

A Praça. “O espaço ganhou uma instalação de ‘bancos-esculturas’ do artista Alê Jordão e tem outra peculiaridade: um pomar com grandes árvores frutíferas, plantadas por antigos moradores.” R. Aspicuelta com R. Simpatia, V. Madalena. 24h.

Foto: Sylvia Seganfredo

Mural da Escuta. “O grafite no muro do Espaço das Artes (de Daniel Melim, Simone Siss e Laura Guimarães), na USP, é importante por levar a arte urbana ao campo universitário, qualificando o debate e a pesquisa.” R. da Praça do Relógio, 160, Cidade Universitária. 7h/20h (sáb., 7h/14h; fecha dom.).

Avenida Paulista. “É um lugar de encontro e de arte. Não só pelos museus, mas pelo importante movimento de arte de rua, com espetáculos performáticos e música instrumental contemporânea.” Paulista Aberta: dom., 10h/19h.

Centro de São Paulo. “Muitos espaços fazem do Centro Velho um lugar especial, como o Sesc 24 de Maio, o CCBB e o novo Farol Santander. Mas o mais interessante é o caminhar pelas ruas, a ida de um lugar a outro, o passeio público.”

 

Foto: Claudio Leone

CAROLINE LEONE
A diretora paulistana fez sua estreia em longas-metragens com o elogiado ‘Pela Janela’, estrelado por Magali Biff e Cacá Amaral. O filme participou de 18 festivais em 2017 e está em cartaz na capital.

CineSesc. A cineasta considera que o lugar faz parte de sua formação. “A projeção é impecável e os preços são acessíveis. O ambiente é charmoso e a curadoria é muito boa.” R. Augusta, 2.075, 3087-0500. 13h15/21h30 (dom., 10h/21h30).

Feira de Produtos Orgânicos do Parque da Água Branca. “Frequento muito e o parque é peculiar: lá parece que a gente não está em São Paulo e, sim, no interior.” Av. Francisco Matarazzo, 455, Barra Funda. 3ª, sáb. e dom., 7h/12h.

Foto: Pablo Saborido

Casa de Francisca. “Eu já ia muito à antiga sede. O lugar para onde se mudaram é maravilhoso e, além da boa música, tem ótimas refeições”. Palacete Teresa Toledo Lara. R. Quintino Bocaiuva, 22, metrô Sé, 3052-0547. Almoço: 12h/15h (sáb., 12h30/15h30; fecha dom. e 2ª).

Biopadaria Wheat. A padaria orgânica é muito frequentada por Caroline. “É super familiar e bem intimista. Lá tem ótimos cafés e pães maravilhosos.” R. Carlos Weber, 1.622, V. Leopoldina, 3628-8209. 8h/19h (sáb., 8h/16h; fecha dom.).

 

Foto: Leo Feltran

SPENCER JR.
Bartender do Frank Bar, que fica dentro do Hotel Maksoud Plaza, ele já passou pelo Isola e pelo extinto MyNY Bar. Para ele, além de uma boa execução das bebidas, um bom bar deve se preocupar em oferecer música de qualidade.

Lótus. “Sou vegetariano e esse é o restaurante que eu mais frequento, no Centro. Não é alta gastronomia, é prático e segue a proposta da ideologia que eu sigo.” R. Brigadeiro Tobias, 420, Centro, 3229-5696. 11h30/15h (fecha dom.).

Parque Villa-Lobos. “É o parque mais prático para ir com meu filho e lá tem tudo o que eu preciso. Temos contato com a natureza, andamos de bicicleta e jogamos bola.” Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2.001, Pinheiros, 2683-6302. 5h30/19h.

Foto: Márcio Fernandes/Estadão

Tuju. “Sou fã do trabalho do barman, o Mauricio Barbosa, com muitas produções artesanais e drinques peculiares.” R. Fradique Coutinho, 1.248, V. Madalena, 2691-5548. 12h/15h e 19h30/23h (6ª, 12h/15h e 19h30/0h; sáb., 13h/16h e 19h30/0h; fecha dom. e 2ª).

Riviera Bar. “Parece que eu faço uma viagem no tempo quando entro lá. E a coquetelaria é muito boa.” Av. Paulista, 2.584,metrô Paulista, 3258-1268. 12h/15h e 18h/0h (5ª, 12h/15h e 18h/1h; 6ª, 12h/15h e 18h/3h; sáb., 18h/3h; fecha dom.).

 

Foto: Nara Guimarães

FABIO TAGLIAFERRI
Instrumentista que passou pelo Grupo Rumo e também pelo Música Ligeira, o violista partiu para uma nova empreitada no ano passado. Ele se tornou um dos sócios da casa de shows Tupi or Not Tupi, na Vila Madalena.

Cinesala. Tagliaferri tem preferência pelos cinemas de rua. “Frequento o Cinesala desde criança, quando se chamava Fiammetta. Vi ‘Hair’ e ‘Apocalypse Now’ lá.” R. Fradique Coutinho, 361, Pinheiros, 5096-0585. Inf.: www.cinesala.com.br

Pinacoteca. “É um lugar que tem cara de museu mesmo, com exposições bacanas; e está em uma ótima região. Cheguei a tocar na reinauguração da Pinacoteca.” Pça. da Luz, 2, Luz, 3324-1000. 10h/ 18h (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis).

Foto: Tadeu Brunelli

Spot. “O restaurante está sempre cheio, mas a comida é ótima e até esperar ali fora é gostoso. Gosto muito do ‘Penne Oriental’.” Al. Ministro Rocha Azevedo, 72, Cerqueira César 3283-0946. 12h/15h e 19h30/1h (sáb. e fer., 12h/17h e 20h/1h; dom., 12h/17h e 19h30/0h).

Polska295. “Esse é um café polonês, um lugar muito gostoso. Gosto de beber o chá de hibisco gelado que eles servem lá; é muito bom.” R. Simão Álvares, 295, Pinheiros, 3360-8090. 7h/22h (sáb., 11h/22h; fecha dom.).

 

Foto: Renata Abraham

JEANNETTE GALBINSKI
Uma das fundadoras da rede Escape 60, voltada a jogos de fuga, ela descobriu o passatempo em uma viagem à Europa – e se apaixonou pela novidade. Na cidade, Jeannette gosta de conferir as principais exposições em museus.

Museu da Imagem e do Som. “O MIS é o meu lugar favorito e suas exposições são as mais inspiradoras.” Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117-4777. 10h/21h (dom., 9h/19h; fecha 2ª).

Paris 6 Burlesque. A casa de shows é um dos locais que Jeannette costuma frequentar. “É intimista, totalmente diferente; você fica bem perto do artista.” R. Augusta, 2.809, Cerqueira César, 3064-7500. Inf.: bit.ly/parisbur

Foto: JF Diorio/Estadão

Museu do Futebol. “Gosto muito de lá, porque sou aficionada por futebol.” Estádio do Pacaembu. Pça. Charles Miller, s/nº, Pacaembu, 3664-3848. 9h/17h (sáb., dom. e fer., 10h/18h; fecha 2ª). R$ 10 (sáb., grátis).

Clube Hípico de Santo Amaro. “Costumo ir lá para almoçar e assistir às pessoas treinarem salto com cavalo, já que o restaurante fica bem em frente.” Na zona sul da cidade, o local ocupa uma área de 330 mil m2 com bosques e jardins, além de playground para as crianças, campo de polo e quadras de tênis. “É um programa bem diferente, um bom lugar para ir aos domingos.” R. Visconde de Taunay, 508, S. Amaro, 5694-0600. 6h/22h (4ª, 9h/22h; fecha 2ª).