40ª Mostra: argentino ‘As Ruas’ transita entre ficção e documentário
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

40ª Mostra: argentino ‘As Ruas’ transita entre ficção e documentário

Celso Filho

20 Outubro 2016 | 17h31

As Ruas_5

Foto: divulgação

Em seu primeiro longa, a diretora argentina María Aparicio transita entre a ficção e o documentário. Premiado no festival Bafici, de Buenos Aires, ‘As Ruas’ tem como ponto de partida um projeto, feito entre 2004 e 2010, com estudantes de Puerto Pirámides sobre a memória do local e de seus habitantes.

As ruas da pequena cidade de pescadores, isolada na Patagônia, não possuem nomes. Então, a professora Julia, interpretada por Eva Bianco, conduz um grupo de alunos em uma série de entrevistas com os moradores mais antigos para propor uma lista de possíveis nomes de ruas – que serão levados a votação popular.

Entre planos que exploram a imensidão da natureza da Patagônia e cenas da precariedade da vida na vila, o filme foca um contraste de gerações e uma reflexão sobre a memória. De um lado, um grupo de adolescentes comuns, interessados em documentar a história de sua própria cidade. Do outro, a história oral, revelada em relatos sensíveis de pessoas pobres que ajudaram a construí-la. A cada depoimento, Aparicio apresenta o vilarejo, tentando dissolver a fronteira entre o que é documental e o que é ficcional. A sensação é de não saber quem está interpretando um personagem.

Frei Caneca: 2ª (24), 19h15; 3ª (25), 13h30; 28/10, 21h30. Espaço Itaú – Augusta: 29/10, 14h.