Voto limpo

Sonia Racy

02 Outubro 2016 | 01h00

Marlon Reis, o juiz “pai” da Ficha Limpa, se diz satisfeito com a eficácia da medida nesta eleição: foram mais de mil candidatos vetados – os dados ainda não estavam finalizados sexta-feira à tarde.

O juiz faz também um balanço positivo da proibição das doações empresariais: “Ficou provado que não é preciso investir somas gigantescas nas candidaturas”.

O que falta daqui para a frente? “Limitar o uso de recursos próprios pelos candidatos, que desequilibra a disputa em favor dos mais ricos”.