Versões de conversa com Celso de Mello não surpreendem Cármen

Versões de conversa com Celso de Mello não surpreendem Cármen

Sonia Racy

21 Março 2018 | 00h55

CÁRMEN LÚCIA, CELSO E CELSO DE MELLO

CÁRMEN LÚCIA, CELSO E CELSO DE MELLO. FOTO DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O excesso de versões sobre a conversa entre Cármen Lúcia e Celso de Mello, envolvendo a reunião que não houve, ontem, para falar de segunda instância, cansou a ministra, mas não a surpreendeu.

Ela não arreda pé da explicação inicial, única, para o episódio. Aceitaria “com todo gosto” reunir-se com os colegas da corte, mas “em nenhum momento ficou explicitado” que seria dela a missão de organizar o conclave.

Leia mais notas da coluna:

Skaf deixa a Fiesp em junho para fazer campanha

MinC e Ibram divergem sobre decisão do MAM de vender quadro de Pollock