Temer pede a Skaf pressão da indústria pela reforma da Previdência

Sonia Racy

09 Fevereiro 2018 | 00h50

SKAF E TEMER EM 2016

SKAF E TEMER EM 2016. FOTO: ANDERSON RIEDEL/DIVULGAÇÃO

Entre os vários assuntos ontem à mesa da Fiesp, estava um apelo de Temer a Paulo Skaf para que a indústria paulista pressione seus representantes no Congresso a votar em favor da reforma da Previdência.

“Todos os brasileiros têm que entender que, quando um País fica insolvente, não há direito adquirido que possa resistir. A questão é de aritmética”, ressalta Delfim Netto, presente ao encontro.

Portugal, lembra o ex-ministro, não conseguiu fazer sua reforma. Como consequência, o país foi obrigado a cortar um terço do valor dos pagamentos aos aposentados.

“O Brasil não precisa chegar a tal ponto para proteger o poderoso grupo dos funcionários públicos,” declarou ontem.

Delfim não quis
comentar sondagem

Delfim não quis comentar sondagem sobre as eleições para governador de SP, discutida no encontro.

Segundo se apurou, no quesito respostas espontâneas, Skaf aparece com 8% das intenções de voto. O mesmo porcentual de Alckmin e Doria. Já Marcio França estaria com… 1%.

Baleia Rossi, presidente estadual do MDB, afirmou à coluna que o partido trabalha com hipótese única: Skaf candidato.

Leia mais notas na coluna:

Decisão do PSDB sobre prévias prejudica Márcio França

‘No meu bloco, prego o amor e o respeito ao próximo’, diz Preta Gil