Sinditamaraty pede explicações sobre remoção de diplomata anti-Temer

Sinditamaraty pede explicações sobre remoção de diplomata anti-Temer

Sonia Racy

05 Outubro 2017 | 18h11

ALOYSIO NUNES

ALOYSIO NUNES. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADÃO

O Sinditamaraty pediu que o chanceler Aloysio Nunes explique a remoção, do consulado em Nova York, de diplomata que criticou Temer.

“A sequência dos fatos fomenta insegurança jurídica por abrir perigoso precedente institucional de caráter punitivo, que contraria o ordenamento legal”, diz o ofício.

Julio de Oliveira Silva foi removido do cargo vice-cônsul do Brasil em Nova York na terça-feira, depois de publicar um artigo com críticas a Temer na revista Carta Capital.

À coluna, ele disse que soube de sua remoção pelo boletim interno do Itamaraty.

Segundo o Sinditamaraty, Oliveira Silva consultou a Assessoria de Imprensa do Gabinete do MRE antes de aceitar ser colunista da revista.

Procurado, o Itamaraty informou que não comenta o caso.

Leia mais notas da coluna:

Ministro quer classificação indicativa também para exposições

Membros do Renova Brasil comemoram pedido de investigação de fundo