Cláudia Leitte ‘abre’ o circuito sem Pitbull

Cláudia Leitte ‘abre’ o circuito sem Pitbull

Sonia Racy

10 Fevereiro 2018 | 00h45

FELIPE PEZZONI FAZ POCKET-SHOW EM AVIÃO. FOTO CAIO VIEGAS

O primeiro trio a percorrer o Circuito Dodô (Barra-Ondina) foi comandado por Cláudia Leitte. Ela seria acompanhada pelo rapper americano Pitbull, mas o cantor passou mal pouco antes da folia e desistiu. “Tomou tanto sol que tostou”, brincou Claudia. Ele promete, porém, participar do segundo da.

A noite de quinta-feira foi a primeira vez em que todos os trios desfilaram pelo Circuito Dodô sem cordas (cobrança de ingresso), desde que o trecho entre os bairros da Barra e de Ondina virou circuito oficial de carnaval, há duas décadas. Além de Cláudia Leitte, por ali passaram Daniella Mercury e Bell Marques, entre outros, em apresentações patrocinadas por empresas, Estado e prefeitura.

O cantor Felipe Pezzoni, da Banda Eva, se entusiasmou: “Acho incrível que hoje haja um dia inteiro de desfiles sem cordas”, comemora o cantor.

Show nas alturas

Pezzoni teve um início de carnaval diferente: comandou uma festa dentro de um avião. “Foi uma experiência única, poucos artistas vão ter essa oportunidade de tocar no ar”, relata. “Fiz uma grande bagunça. Andava com o microfone pelo avião, estava todo mundo muito louco.”

Nessa parceria entre o Camarote Salvador e a Avianca, o avião foi fretado para levar convidados e clientes de São Paulo. “Foi nossa primeira experiência dentro do que a gente chamou de 360, de proporcionar ao nosso cliente toda a experiência do carnaval de Salvador desde a saída de São Paulo”, conta a diretora da empresa que realiza o camarote, Luciana Villas-Bôas.