1. Usuário
Direto da Fonte
Assine o Estadão
assine
Direto da Fonte

Direto da Fonte

Sonia Racy

Sete Brasil contesta cobrança de R$ 40 milhões do BNDES

Por Sonia Racy

14/02/2016, 12h22

   

O BNDES está cobrando da Sete Brasil nada menos que R$ 40 milhões por custo de serviços operacionais. Por quê? Alega que colocou à disposição da empresa linha de financiamento para nove sondas. E que a Sete não pegou o dinheiro.

Criada para administrar as sondas de exploração do pré-sal – foi paralisada depois de ter sido envolvida no escândalo da Lava Jato – a Sete não aceita pagar a cobrança. Afinal, diz ela, foi justamente a falta de financiamento do BNDES que levou a empresa à situação pré-falimentar, como alardeado na mídia.

Sete Brasil 2

Mas então, o que é esse dinheiro? Pelo que se apurou, a SB não fez uso do financiamento simplesmente por não ter conseguido até agora, no contrato das sondas, a assinatura da Petrobrás – que, aliás, também é dona da Sete, com 9% de participação.

“É como você precisar de uma boia para não afundar, não a receber, afundar e aí lhe perguntam: por que não usou a boia?”, compara uma fonte da empresa.

 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.