Radiografia

Sonia Racy

03 Janeiro 2016 | 02h14

Pesquisa com 1.006 consumidores de São Paulo, feita pela SCPC Boa Vista no meio do ano, mostra que a classe C responde por 59% dos atrasos nas dívidas. Dá 20% mais, na comparação com anos anteriores. O curioso é que as classes D e E, juntas, compõem apenas 7% do total. A classe A fica com 3% e a B está fazendo companhia à classe C, detendo 31% dos débitos. 

Os motivos são os conhecidos. O desemprego, em 35% dos casos, o descontrole financeiro com 29% e, por fim, uma surpresa: o empréstimo em nome de terceiro chega a atrapalhar 13%.

Curiosidade otimista: 77% acreditam que poderão pagar todas as dívidas.