Primeiras-damas

Sonia Racy

08 Outubro 2012 | 01h00

Desde que Niceia Pitta foi colocada para fora da administração do fundo municipal de assistência social, pelo marido Celso Pitta, a figura da primeira-dama da cidade de São Paulo ficou esvaziada. Hoj,e não é mais a mulher do prefeito a comandar o fundo.

Mesmo assim, Mônica Serra (primeira foto à esquerda) lembra de seus esforços para ajudar Serra prefeito, principalmente no bairro do Cambuci. Lá, transformou o lugar onde um dia funcionou a Imprensa do Estado, em um espaço cultural. “Se Serra vencer, meu foco será laboratórios de projetos sociais.”

Já Ana Estella (segunda foto à esquerda), dentista, pretende dar atenção especial à saúde bucal caso Haddad seja eleito. “Estamos deixando de receber do Ministério da Saúde R$ 90 milhões anualmente só para a saúde bucal ”, lembrando que São Paulo “é uma cidade grande e complexa, mas não vai faltar assunto e espaço para trabalhar”.