Por que Dirceu vai falar

Sonia Racy

27 Janeiro 2016 | 01h27

Na decisão de José Dirceu de falar à Justiça – ele depõe na sexta-feira, em Curitiba, diante de Sérgio Moro – pesou o fato de ele e seu advogado, Roberto Podval, estarem convencidos de que o caso não está prejulgado.

“O fato será analisado pelo juiz a seu favor”, disse o advogado, mas ressaltando que não se trata de delação.

Dirceu 2

O PT vê o depoimento com tranquilidade, segundo um dirigente petista. Motivo? Dirceu não era governo no período que a Lava Jato investiga e, por isso, responderia por eventuais crimes na esfera privada.

Não se pode dizer o mesmo sobre a futura fala de Delcídio Amaral – que, além de ser líder do partido no Senado, anda magoado com o abandono dos companheiros.

.