PF foi silenciosa na operação que prendeu José Yunes

PF foi silenciosa na operação que prendeu José Yunes

Sonia Racy

30 Março 2018 | 01h00

JOSÉ YUNES

JOSÉ YUNES. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

Entrando, com um só carro, em rua sem saída e com portão de segurança no Itaim – onde moram banqueiros e empresários de porte – a PF foi surpreendentemente silenciosa na operação que prendeu José Yunes.

Não fez qualquer alarde na chegada, às 6h da manhã. E saiu rapidamente com Yunes – o advogado sequer levou… mala.

A prisão do amigo de Temer é provisória, de cinco dias.

Leia mais notas da coluna:

+ Aeroportos mudam aplicação de tarifas e impactam exposições estrangeiras

+ Bumba Meu Boi pode virar patrimônio cultural da humanidade