Percepção no STF foi de que ‘no fim, deu tudo certo’

Sonia Racy

06 Abril 2018 | 00h54

SESSÃO DO SUPREMO

SESSÃO DO SUPREMO. FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

Passadas as tensões e atritos da véspera, a percepção no STF sobre a sessão da quarta-feira foi de que “no fim, deu tudo certo”. Principalmente porque – é o que se pondera – a decisão final rebateu a ideia de que “neste País, tudo pode”.

A “batalha da 2.ª instância” vai prosseguir, para condenados, advogados e políticos. Mas o que se destaca no tribunal é que, ao menos por ora, a Lava Jato foi preservada.

Enfatiza-se ainda que “a decisão tomada não é contra o PT e sim a favor do País”.

Leia mais notas da coluna:

Para leigos, debate ontem no STF foi desanimador

Projeto de Cunha Lima torna automática a prisão em 2ª instância