Pela tangente

Sonia Racy

13 Setembro 2014 | 01h04

A coluna teve acesso a diálogo inusitado, interceptado pela PF, durante a operação Lava Jato. Nele, Yousseff, que se recuperava de um enfarte, conversa com um homem identificado como Márcio – que, segundo a polícia, é ligado ao esquema.

“Os caras querem receber, não acredito. Quer dizer que quando um cara tem infarto (sic) os credores continuam cobrando, presidente?”, indaga o interlocutor do doleiro.

“Você não acredita, não é piada”, responde Youssef. Márcio explica: “Quando os credores forem aí, dá uma ‘dormida’, finge que desmaiou, o cara fica com dó e vai embora”.