Pediatras estariam recomendando que pacientes inventem viagem para receberem vacina de febre amarela

Sonia Racy

27 Outubro 2017 | 00h58

AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO

Chegou aos ouvidos de integrantes da Prefeitura a informação de que alguns pediatras estariam recomendando aos seus pacientes “mentir” para conseguir tomar vacina contra febre amarela.

Como? Atestando que vão viajar para país que exige a aplicação.

Pelo jeito, as inúmeras explicações sobre a limitação do alcance da febre não estão ajudando. A histeria chegou aos médicos.

Ou seria uma reação a mães nervosas?

Leia mais notas da coluna:

Hélio José tenta incluir indiciamento de Meirelles e Padilha em CPI

Novembro é prazo final para que partes apresentem valor do Parque Augusta