Partido Novo de cofre cheio?

Sonia Racy

19 Outubro 2017 | 01h35

JOÃO AMOEDO. FOTO PAULO GIANDALIA/ESTADÃO

Corre a informação de que o empresário mineiro Salim Mattar, da Localiza, estaria disposto a dar R$ 10 milhões do seu bolso para o Partido Novo. Indagado a respeito, João Dionisio Amoêdo, fundador da sigla, diz que foi informado sobre a intenção do empresário mineiro de contribuir. Mas ainda desconhece a cifra ou quando ele irá fazê-lo.

Amoêdo, entretanto, comemora o número de filiados: “Estamos no momento com 14.503, um crescimento de 53% em relação ao que tínhamos em janeiro passado”. O prazo para filiação termina no dia 22.

Leia mais notas da coluna:

Presidente da CCJ pede mais três sessões para discutir denúncia contra Temer

Micro e pequenas empresas na área de Mariana receberão R$ 40 milhões