Padilha ficará de molho de duas a três semanas

Sonia Racy

28 Fevereiro 2017 | 16h51

O ministro Eliseu Padilha optou por fazer uma cirurgia “à moda antiga”. Em lugar da laparoscopia, que é uma técnica minimamente invasiva, escolheu abrir o abdômen para retirar a próstata, na tarde de segunda-feira, no Hospital Moinho de Vento, em Porto Alegre.

A decisão mais conservadora do ministro-chefe da Casa Civil retarda o processo de recuperação. Que, segundo se apurou, deve durar de duas a três semanas. Padilha passa bem e sai da fase de monitoramento hospitalar na quarta-feira.