‘O carnaval é uma mistura’, diz Claudia Leitte

‘O carnaval é uma mistura’, diz Claudia Leitte

Sonia Racy

08 Fevereiro 2018 | 00h50

Foto: Darren Craig

Claudia Leitte vive no ar. “Moro dentro de um avião”, diz a baiana, que mantém casa em SP, Salvador e Los Angeles – onde moram seus filhos. Com dez anos de carreira solo, a cantora, animada, se diz pronta para a maratona carnavalesca que começa hoje na Bahia e acaba dia 17 em SP. “Minha estreia na folia paulista.” Seu hit Carnaval, gravado com o feroz rapper americano PitBull, não é parte da internacionalização de sua carreira, explica a garota rosto da Eudora. Vai aqui a conversa.

Dez anos de carreira solo. Como será essa comemoração?
Parece que foi ontem, tudo muito intenso, muita criação e muuuuuitaaa diversão. É no dia em que completo dez anos de estrada que coloco meu bloco pela primeira vez em SP, na Avenida 23 de Maio. O público paulista é ‘massa’.

Você gravou uma música com PitBull. Como foi essa mistura de estilos entre o axé e o rap americano?
Sempre acreditei na fusão de ritmos. Gravei Corazón, com Daddy Yankee, já gravei com Ricky Martin. E neste carnaval, surpresa: vocês vão ouvir Lacradora, musica gravada com a dupla sertaneja Maiara e Maraisa. Carnaval é uma mistura.


Quantas músicas chega a cantar no trio elétrico?
Olha, chega a 400, por aí…

É muita energia!
Amo o que faço. Cantar para as pessoas é me colocar a serviço delas. Mas olha, eu me cuido fisicamente para poder aguentar tudo. Se não precisasse estar em forma para o palco, provavelmente não encararia uma academia (risos). / S.P.