Museu do Amanhã mostra o Rio por olhos de hackers

Museu do Amanhã mostra o Rio por olhos de hackers

Sonia Racy

04 Outubro 2016 | 15h37

O Museu do Amanhã, no Rio, abre  – no dia 12 – a exposição Rolé pelo Rio Hackeado, que propõe o empoderamento das cidades feito por “hackers”. A provocação pretende instigar em cada visitante a vontade de explorar os lugares onde vive para que reflita e inicie ações sustentáveis — desde plantar uma muda de flor a transformar áreas urbanas degradadas.

A mostra, elaborada pelo Estúdio M’Baraká e Laboratório de Atividades do Amanhã,  apresentará maquetes mecânicas com movimento dos bairros da Lapa, Copacabana e Rocinha, obras produzidas por Luiz Oliveira, mecânico, soldador e morador da comunidade Mangueira e também uma horta urbana para representar as intervenções realizadas nos diversos canteiros da cidade, entre outras.

O destaque também fica para as instalações interativas (totens) onde os visitantes poderão traçar um “diagnóstico afetivo” do Rio de Janeiro.