1. Usuário
Direto da Fonte
Assine o Estadão
assine
Direto da Fonte

Direto da Fonte

Sonia Racy

Juiz goiano decide se acata pedido de suspensão imediata da propaganda sobre a Olimpíada

Por Sonia Racy

11/02/2016, 11h07

   

Está na Segunda Vara da Justiça Federal em Goiás o pedido do procurador Cláudio Drewes Siqueira, do MPF naquele Estado, para que o governo federal suspenda a campanha “Somos Todos Brasil”, sobre as Olimpíadas.

O procurador havia encaminhado inicialmente uma sugestão à Secretaria de Comunicação da Presidência da República, no começo do mês, para que ela fosse tirada do ar. Como não recebeu resposta, ajuizou uma ação civil pública com tutela antecipatória — ou seja, para que as inserções sobre os Jogos sejam imediatamente tiradas do ar, enquanto se aguarda a decisão sobre o  mérito do pedido.

Habitualmente essa decisão é tomada em 72 horas. Até o final desta manhã, 11, a Secom não havia ainda sido notificada a respeito. O juiz pode ou não consultá-la para tomar sua decisão.

Nas suas alegações, Drewes Siqueira afirma que a campanha “presta-se a desinformar a sociedade sobre a verdade econômica, administrativa, política, social e moral experimentada pelos brasileiros”.

 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.