Meirelles vê o ‘day after’ e já pensa na microeconomia

Sonia Racy

27 Outubro 2016 | 00h40

Henrique Meirelles trabalha com o “day after” da aprovação da PEC dos gastos focando, segundo fonte do ministério, na tão esperada e necessária agenda microeconômica já em pauta no Congresso: a lei de licitações, governança dos fundos de pensão, ambiente econômico e tudo o mais que possa impulsionar a iniciativa privada.

Obviamente, sem afrouxar seus esforços na essencial aprovação da Previdência.

Na frente 2

Tão essencial, a reforma da Previdência, que um conhecido banqueiro ponderou: “Se ela não for aprovada, a PEC dos Gastos deve ser rebatizada de PEC da Previdência”.

Afinal, é para o que o Orçamento da União servirá: pagar as contas previdenciárias.