Mãe consegue liberdade dois dias após decisão do Supremo

Sonia Racy

18 Março 2018 | 00h20

Apenas dois dias depois de o STF garantir prisão domiciliar a grávidas e mães de filhos de até 12 anos, uma mulher foi beneficiada em Itapecerica da Serra.

Segundo advogados do instituto Pro Bono, o flagrante de tráfico foi forjado e a prisão foi feita pela Guarda Municipal, não pela polícia. Mas o que assegurou a liberdade foram duas filhas – uma de 3 anos e outra de 11 meses.

Leia mais notas da coluna:

Fusão entre Fibria e Suzano envolve R$ 29 bilhões cash

Itamaraty remove do posto embaixador acusado de assédio