Luiz Estêvão, o ‘injulgável’

Sonia Racy

18 Outubro 2016 | 00h47

Preso na Papuda há oito meses, o senador cassado Luiz Estêvão deve ter batido um recorde. Registrou na semana passada seu 36.º recurso na Justiça, onde coleciona até aqui 35 impugnações.

O que valeu, nas redes, uma reação do procurador Deltan Dallagnol: “Um processo que permite 35 impugnações é injulgável em qualquer lugar do mundo”.