Jojo Todynho comemora adesão de celebridades ao meme de ‘Que Tiro Foi Esse?’

Jojo Todynho comemora adesão de celebridades ao meme de ‘Que Tiro Foi Esse?’

Sonia Racy

02 Fevereiro 2018 | 00h25

JOJO TODYNHO

JOJO TODYNHO. FOTO: DANIELA RAMIRO/ ESTADÃO

A cantora Jojo Todynho está amando a adesão de celebridades ao meme que emprega seu hit, Que Tiro Foi Esse?. “Os filhos do Luciano Huck, o pessoal da casa do Bruno Gagliasso, da Giovanna Ewbank. Como é mesmo o nome daquele moço que participa do Mister Brau? Lázaro Ramos!”, enumerou à coluna.

Todos eles fizeram vídeos em que se estatelam no chão ao som do “tiro” em questão. Ao explicar como tudo começou, Jojo agradece o criador da nova mania no youtube, o pernambucano Lucas Albert. “Obrigada, Lucas! Ele começou com essa brincadeira, e explodiu aí!”, explicou. O vídeo de Lucas caindo no chão têm 508 mil visualizações e 85 mil curtidas no Instagram.

Mas a funkeira – ela própria, também uma youtuber – já contava com uma certa fama nas redes sociais, o que levou a um convite para aparecer em um clipe da Anitta.


“Depois que a Anitta me chamou para fazer parte do clipe dela, eu ganhei mais seguidores”, disse, explicando sua ascensão.

Durante sua performance, Jojo revela seu lado de animadora de festas. Foi a grande atração de… uma aula de dança – evento promovido pela marca Lavitan, na academia Les Cinq Gym, e acompanhado pela coluna.

A noite contou até com trenzinho – em que Gretchen era a segunda da fila, depois da funkeira carioca – e com todos os presentes se arremessando ao chão diante dos “tiros” gesticulados por Jojo. Ao final, ela distribuiu brindes pessoalmente a todos, em meio a selfies e vídeos com os fãs.

À coluna, explicou o significado original dos tais tiros: uma gíria gay. “É (como quando você fala) ‘bicha, você está bafônica, ta linda! Que tiro foi esse?’, entendeu? É um tiro de alegria, de amor, de arraso, de estar deslumbrante!”

Ela rebateu críticas de quem levou ao pé da letra, acusando-a de incitar a violência. “Pessoas leigas querem polemizar sem ao menos procurar saber qual o intuito da música. É de alegria. Eu vim da comunidade, jamais faria algo incitando a violência.” /PAULA REVERBEL