Itamaraty prorroga afastamento de embaixador acusado de assédio

Sonia Racy

07 Março 2018 | 18h23

O Itamaraty prorrogou, na terça-feira (6), o afastamento do embaixador brasileiro João Carlos de Souza-Gomes – acusado de assédio sexual e moral contra subordinados.

Sem a medida, Souza-Gomes voltaria, na sexta-feira, ao comando da mesma equipe que o denunciou, em uma delegação do Brasil em Roma. Agora, ele ficará fora da função por outros 35 dias.

Ele chefia a missão do Brasil junto à FAO, mas está afastado desde novembro e responde a um processo administrativo disciplinar.

Procurado, o Itamaraty informou que não comenta o caso.

Leia mais notas na coluna:

Pelo Senado, Zequinha Sarney deixa ministério e pode deixar PV

Fórum da Água trará 10 mil delegados de 160 países