In vino veritas

Sonia Racy

11 Outubro 2012 | 01h09

Renato Moysés, do Superbid, sai em defesa de Vânio Aguiar, gestor da massa falida do Banco Santos. Que foi acusado, esta semana, por Edemar Cid Ferreira, de ter desligado o climatizador de sua adega – e destruído a coleção de vinhos que será leiloada a partir do dia 22.

Segundo o leiloeiro, só uma das mais de 1.200 garrafas foi retirada dos lotes – após laudo do perito em vinhos Oliver Smith. “Muitas estão com o chamado ombro baixo, sim. Mas por serem safras antigas. Agora, vinho oxidado você encontra em qualquer lugar, é um risco.”

Veritas 2

Renato garante que a adega do ex-banqueiro está em perfeito estado e espera arrecadar, no mínimo, R$ 430 mil no leilão.

Edemar jura que sua coleção vale R$ 2 milhões.