Grupos condenam autorização para que partidos organizem bingos

Grupos condenam autorização para que partidos organizem bingos

Sonia Racy

13 Setembro 2017 | 14h30

COMISSÃO DA REFORMA POLÍTICA DISCUTE RELATÓRIO DE VICENTE CÂNDIDO (PT-SP) FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

COMISSÃO DISCUTE RELATÓRIO DE VICENTE CÂNDIDO. FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

Grupos da sociedade civil condenaram nesta quarta-feira (13) a decisão de permitir que partidos políticos façam bingos e sorteios para arrecadar dinheiro.

A autorização tinha sido incluída pelo deputado Vicente Cândido em uma das propostas de reforma política que tramita na Câmara e foi aprovada nesta terça por comissão especial.

Para os grupos, bingos e sorteios estão associados a riscos de riscos de lavagem de dinheiro, que – todos sabem – é um dos principais crimes investigados na Operação Lava Jato.


“Recursos de origem potencialmente ilícita irrigarão campanhas eleitorais”, diz a nota, assinada pelo Movimento Transparência Partidária, Transparência Brasil, Instituto Ethos, Movimento de Combate à Corrupção, Open Knowlage Brasil, entre outros.

O funcionamento de casas de bingo é proibido no Brasil desde 2004.

Leia mais notas da coluna:

+ FHC chama Alckmin e Doria de ‘queridos amigos’ e prega união para 2018

+ Doria anuncia o ‘Movimento Legalidade’, para cerco permanente ao contrabando