Gleisi e Paulo Bernardo são vaiados em museu na Rússia

Gleisi e Paulo Bernardo são vaiados em museu na Rússia

Sonia Racy

15 Outubro 2017 | 19h05

GLEISI HOFFMANN E PAULO BERNARDO NO MUSEU HERMITAGE

GLEISI HOFFMANN E PAULO BERNARDO NO MUSEU HERMITAGE

A senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e o ex-ministro Paulo Bernardo foram vaiados neste domingo, 15, durante visita ao Museu Hermitage, na cidade russa de São Petersburgo.

Ambos réus na Lava Jato, o casal foi verbalmente hostilizado por grupo de brasileiros que também visitava o local. Preso dia 23 de junho de 2016, na Operação Custo Brasil, Paulo Bernardo foi libertado uma semana depois, por decisão do ministro do STF Dias Toffoli.

Um dos maiores museus do mundo, o Hermitage é considerado uma das grandes atrações de arte e cultura da cidade.

Atualização: a assessoria da senadora informa que ela e o ex-ministro Paulo Bernardo não foram alvo de vaias ou qualquer manifestação hostil durante a visita ao Hermitage — e que uma pessoa só dirigiu-se ao casal. A fonte da coluna reafirma que se tratava de um grupo, em torno de 12 pessoas.

Gleisi está na Rússia a convite do Parlamento daquele país para reuniões dos Brics e da União Parlamentar Internacional.

 

 

 

Leia mais notas na coluna:

Tribunal dá liberdade a André Souza, mas falta dinheiro da fiança

Lourenço Mutarelli vai lançar livro que fez para filme Amores Expressos