Fazer barulho

Sonia Racy

01 Junho 2014 | 01h06

Embora a caxirola continue vetada nos estádios durante a Copa do Mundo, a The Marketing Store está revendo o estoque do instrumento por causa da alta procura pela “vuvuzela brasileira”.No Nordeste, a versão da seleção de Portugal esgotou – a empresa está produzindo 32 modelos diferentes, nas cores dos países que participarão do Mundial. E, no aeroporto de Congonhas – um dos dois mil pontos de vendas –, carregamento com centenas de itens acabou em menos de 24 horas.

“Nas nossas projeções, o melhor cenário para a caxirolas sempre esteve do lado de fora dos estádios, nas Fan Fests, por exemplo”, disse à coluna Britto Jr., da TMS.

Barulho 2

Mesmo sem “nenhuma expectativa” de que a resposta venha antes da abertura da Copa, a empresa continua aguardando posição do Governo sobre a possibilidade de liberar um novo modelo do instrumento criado por Carlinhos Brown: trata-se de versão menor e mais leve, atendendo aos requisitos de segurança para o evento.